Taurina – Muito Além de um Energético

A taurina (ácido 2-aminoetano-sulfônico) é um dos aminoácidos mais abundantes no cérebro, na medula espinhal, nos olhos e em quase todos os tecidos do corpo.

Cada região do cérebro, incluindo a retina dos olhos, contém ou precisa de taurina.

dano cerebral taurina

Talvez você já tenha ouvido falar da taurina por ser um ingrediente destacado em bebidas energéticas como Red Bull e Monster.

Ocasionalmente, vemos uma reportagem sobre morte súbita ou convulsões após o consumo de apenas 3 a 4 latas de alguma bebida energética. Como a taurina é o ingrediente em destaque, muitos assumem que ela seja o problema.

Acontece que adicionar taurina ao seu stack nootrópico é perfeitamente seguro. A questão muitas vezes perdida nas notícias é a quantidade de cafeína das bebidas energéticas que varia de 80 – 300 mg por lata. [i]

A melhor opção é evitar tais energéticos carregados de açúcar e tomar um suplemento de taurina com uma xícara de café ou chá verde. Assim você obtém melhores efeitos e sem os colaterais.

Neste artigo, vamos analisar todos os benefícios nootrópicos fornecidos pela suplementação com taurina:

  • Neurotransmissores – A taurina funciona como um neurotransmissor e neuromodulador no cérebro. Ativando GABA e receptores de glicina que afetam a memória e o humor e previnem convulsões[ii]
  • Neuroprotetor – A taurina protege as células cerebrais, reduzindo as concentrações de cálcio livre intracelular (Ca2 +)[iii] É um potente antioxidante, protege da disfunção mitocondrial, modula o metabolismo energético das células, modula os genes para induzir a longevidade, inibe o estresse celular associado à doença de Alzheimer, atua como ‘controle de qualidade’ na saúde das células cerebrais e protege contra o AVC[iv]
  • Neurogênese – A taurina aumenta as células-tronco e as células progenitoras (células precursoras neurais) em seu cérebro, incluindo o hipocampo envelhecido e aumenta a sobrevivência dos neurônios recém-nascidos (neurogênese)[v]

Visão Geral

A taurina (ácido 2-aminoetanossulfónico) é um dos aminoácidos mais abundantes no organismo.

A taurina é sintetizada em seu corpo a partir de metionina e cisteína via ácido cearinossulfínico descarboxilase (CSD)[vi]

como funciona a taurina no cérebro
Taurina

A taurina é um aminoácido “condicional” porque parte desse aminoácido é sintetizado naturalmente em seu corpo. E você obtém a taurina restante que seu corpo requer comendo frutos do mar, carne, aves e ovos.

A taurina foi descoberta pelos cientistas alemães Friedrich Tiedemann e Leopold Gmelin em 1827, que a extraíram da bile de boi. É nomeada do latim taurus, que significa boi ou touro.

Como a taurina é encontrada quase exclusivamente em alimentos de origem animal, muitos vegans e vegetarianos correm risco de deficiência de taurina[vii]

A ciência também mostra que os níveis de taurina diminuem com a idade[viii] Possivelmente porque o envelhecimento do corpo e do cérebro não pode fornecer o suficiente dos precursores necessários para sintetizar a taurina[ix]

A estrutura da taurina tem duas diferenças principais em relação aos aminoácidos essenciais:

Primeiro, o grupo amino da taurina está ligado a um carbono beta em vez de um carbono alfa. E segundo, o grupo ácido na taurina é o ácido sulfônico, em vez do ácido carboxílico como em outros aminoácidos. [x]

Devido a essa estrutura distinta, a taurina não é usada na síntese de proteínas em seu corpo e cérebro. Em vez disso, ele fornece uma série de outros benefícios que abordaremos neste artigo.

Quanto mais aprendemos sobre taurina, mais percebemos que é uma das substâncias mais essenciais do corpo humano.

Depois de extensos estudos em animais mostrando todos os benefícios da taurina, cientistas do Japão ficaram curiosos se havia correlação com a saúde humana.

Usando dados de um estudo da OMS que abrange 61 populações em 25 países, eles confirmaram que as populações com os níveis mais altos de taurina em seu sistema viveram mais tempo[xi]

Como um nootrópico, a taurina é essencial para minimizar os danos causados ​​pelas proteínas beta-amilóides associadas à doença de Alzheimer, protegendo contra as toxinas ambientais, prevenindo a disfunção mitocondrial e apoiando o sistema GABA inibitório.

A taurina é necessária para promover a potenciação de longo prazopara a formação da memória, reduzindo a inflamação cerebral, estimulando o crescimento de novos neurônios (neurogênese) e protegendo o cérebro dos efeitos prejudiciais do derrame.

Suplemento de Taurina

Como Funciona?

Os principais mecanismos da Taurina são os seguintes:

  • A taurina pode auxiliar a ansiedade e depressão – Se você lida com ansiedade ou depressão, você conhece os efeitos negativos sobre a aprendizagem, o trabalho e sua qualidade de vida. Suplementar taurina como nootrópico pode ajudar. [xii]

Pesquisas mostram que a taurina pode ajudar a aliviar a depressão, alterando as cascatas de sinalização relacionadas à depressão no hipocampo. [xiii]

Um estudo em humanos com 121 pacientes bipolares com idade entre 18 e 25 anos demonstrou uma redução nos episódios maníacos quando suplementados com taurina[xiv]

E vários estudos em animais mostraram que a suplementação de taurina pode ajudar no tratamento clínico da ansiedade, modulando os receptores GABA e glicina no cérebro. E prevenindo neurotoxicidade e falha de energia mitocondrial. [xv]

  • A taurina é anti-envelhecimento – Estudos mostram que os níveis de taurina caem à medida que você envelhece. E suplementar taurina parece retardar o processo de envelhecimento do cérebro[xvi]

A taurina protege as células cerebrais de pesticidas e metais pesados ​​como o chumbo. [xvii] Ajuda a prevenir a disfunção mitocondrial e regula os níveis de cálcio. [xviii] E também previne a toxicidade ao reverter os declínios no sistema GABA inibitório[xix]

A taurina reduz processos inflamatórios causados ​​pelo acúmulo excessivo de ferro que pode levar à doença de Alzheimer e Parkinson. [xx] E impede que o Amyloid-β danifique as mitocôndrias pela ativação do Sirtuin 1 (SIRT 1), que ajuda a prevenir a doença de Alzheimer. [xxi]

E finalmente, também desempenha um papel crítico na criação de novas células cerebrais (neurogênese). Pesquisas descobriram que taurina ativa células-tronco dormentes no cérebro. [xxii] E aumenta a sobrevivência de novos neurônios, o que resulta em um aumento de células cerebrais adultas.

Deficiência de Taurina

Um pouco de taurina é produzida em seu corpo a partir de metionina e cisteína. Mas o restante deve vir da sua dieta. Se você é vegano ou vegetariano, as chances são altas de que você não esteja recebendo taurina suficiente.

Doenças como diabetes, câncer, doenças do fígado, rins ou coração também podem esgotar a taurina. Assim como deficiências em vitamina B 6 (P-5-P), zinco, magnésio e vitamina A. Comer alimentos contendo glutamato monossódico (MSG) também pode diminuir seus níveis de taurina.

Taurina insuficiente significa:

↓ Níveis de GABA reduzidos

↓ Problemas de visão

↓ Estresse oxidativo em neurônios e sinapses

↓ Resistência à insulina

↓ Declínio do fator neurotrófico derivado do cérebro (BDNF)

A taurina é um dos suplementos nootrópicos menos caros que existem. Portanto, se houver a menor dúvida de que você está recebendo taurina suficiente, considere adicioná-la como suplemento em seu stack nootrópico.

benefícios da taurina para a ansiedade

Benefícios da Taurina

A taurina é o aminoácido mais abundante do qual você nunca ouviu falar. Evidências fortes sugerem que a taurina pode ser o fator secreto nas populações mais longevas do mundo[xxiii]

Estudos mostraram que a taurina:

  • É crítica para o desenvolvimento normal do cérebro humano [xxiv]
  • Previne a disfunção mitocondrial nas células cerebrais
  • Auxilia o GABA em seu cérebro, reduzindo neurotoxicidade e estresse
  • Reduz a inflamação que pode levar à doença de Alzheimer e Parkinson
  • Estimula a neurogênese, o que a torna anti-envelhecimento
  • Protege as células do cérebro de danos nas células cerebrais induzidas por acidente vascular cerebral
  • Previne o dano beta-amilóide que pode levar à doença de Alzheimer
  • Protege as células do cérebro de metais pesados ​​e pesticidas
  • Necessário juntamente com os receptores NMDA e dopamina para a potenciação de longo prazo necessária para a formação da memória a longo prazo [xxv]

E aqui estamos apenas investigando os efeitos da taurina no seu cérebro. Este aminoácido essencial também pode restaurar a sensibilidade à insulina, atenuar as complicações do diabetes, reverter os sintomas da doença cardíaca, prevenir e tratar o fígado gordo e reverter o zumbido.

Além disso A taurina é particularmente eficaz para aqueles que usam a levodopa no tratamento da doença de Parkinson, pois essa droga esgota a taurina do organismo. [xxxvi]

Qual a Sensação?

benefícios de taurina

Biohackers relatam que suplementos de taurina são uma maneira simples de aumentar os níveis de energia.

O sono melhora, sendo até mesmo uma alternativa segura aos remédios para dormir tarjados.

A maioria das pessoas que usam taurina relatam uma visão mais nítida. A dor muscular é reduzida, a depressão diminui e não há mais resistência à insulina.

Alguns relatam que a taurina ajudou a aliviar a síndrome da fadiga crônica.

Suplementar com taurina é eficaz para reduzir a pressão arterial e reduzir a ocorrência de fibrilação atrial.

Se você tiver problemas depois de ingerir alimentos contendo glutamato monossódico (MSG), a taurina pode ajudar a eliminar a dor de cabeça e a náusea.

A Pesquisa

Taurina para o autismo

Acredita-se que o transtorno do espectro do autismo esteja associado ao estresse oxidativo causado por espécies reativas de oxigênio (ROS). Portanto, o estresse oxidativo poderia ser um alvo potencial para intervenção terapêutica para o autismo.

A capacidade de metilação, os níveis de sulfato e os níveis totais de glutationa estão diminuídos no autismo. Por outro lado, a glutationa oxidativa e a razão de glutationa oxidativa para reduzida estão aumentadas.

Portanto, diminuir o estresse oxidativo pode ser um tratamento potencial para o autismo[xxvi]

A taurina é um conhecido antioxidante e regulador de inflamação. Pesquisadores em Nova York testaram 66 crianças com idade entre 1,5 e 11,5 anos que foram diagnosticadas com autismo. E os controles neste estudo foram os irmãos e pais saudáveis ​​das crianças.

O estudo descobriu que 21 de 66 crianças autistas tinham baixas concentrações de taurina. Os pesquisadores concluíram que os dados sugerem que a taurina pode ser um biomarcador válido para pelo menos alguns com autismo[xxvii]

Taurina pode ajudar com o TDAH

Estudos mostraram baixa dopamina nos segmentos do córtex pré-frontal e estriado do cérebro com TDAH.

Um estudo muito recente realizado em Taiwan revelou que taurina de alta dose acalmou o comportamento hiperativo e a sinalização cerebral em ratos com TDAH.

A taurina afetou significativamente os níveis de transportador de dopamina, a captação de dopamina e a expressão do fator neurotrófico derivado do cérebro (BDNF). [xxviii]

A evidência crescente na pesquisa de TDAH também sugere uma forte relação entre inflamação e TDAH.

Níveis elevados de citocinas inflamatórias, como interleucina (IL) -1 e proteína C-reativa, estão se transformando em marcadores diagnósticos do TDAH. Essas citocinas induzem alterações na dopamina e norepinefrina no córtex pré-frontal.

Um estudo recente em Taiwan mostrou que a taurina em altas doses reduziu significativamente a interleucina (IL) -1 e a proteína C-reativa, o que, por sua vez, reduziu o comportamento hiperativo[xxix]

Taurina para o TOC

Estudos mostram que pacientes com TOC apresentam aumento da atividade do glutamato e diminuição do GABA no cérebro. E isso pode ser genético.

Um gene específico (SLC1A1) codifica os transportadores para limpar o glutamato das sinapses e impulsionar a produção de GABA[xxx] Se você está perdendo esse gene, você terá problemas com o glutamato e GABA e, provavelmente, os sintomas do TOC.

GABA desempenha um papel crítico na regulação da excitabilidade em redes neuronais em seu cérebro. Taurina foi comprovada para ativar receptores de GABA e até mesmo aumentar os níveis de GABA em seu cérebro[xxxi] Ajudando a reduzir os sintomas do TOC.

Taurina para epilepsia

Leia os relatos dos suplementos de taurina e de vez em quando você verá alguém mencionar que o uso consistente de taurina reduz a gravidade e o número de convulsões que eles experimentam.

Desequilíbrios entre neurotransmissores excitatórios e inibitórios parecem ser o mecanismo das crises epilépticas. E taurina serve como um neuromodulador inibitório.

O GABA é o principal neurotransmissor inibitório do cérebro. Portanto, a regulação do GABA desempenha um papel proeminente na prevenção da excitabilidade e das convulsões.

A taurina é um agonista do receptor GABA A. Doses elevadas de taurina ativam este receptor, bem como o receptor de glicina, que suprimem o disparo neuronal.

Vários estudos clínicos foram realizados para testar a eficácia no uso de taurina para controlar a epilepsia. Os resultados são variados, pois apenas cerca de 1/3 dos pacientes respondem favoravelmente à terapia com taurina. [xxxii] Então, se você já tentou de tudo com pouco sucesso, esta pode ser uma alternativa.

dosagem de taurina

Dosagem

A dosagem de taurina recomendada, como nootrópico, é de 500 mg – 2 g por dia.

O limite seguro para taurina é de 3 g por dia. [xxxiii]

Às vezes, os médicos recomendam doses de taurina de até 6 gramas por dia para o tratamento de pressão alta, diabetes, insuficiência cardíaca congestiva, anemia, fibrose cística e após uma cirurgia.

Em vez de tomar sua taurina de uma bebida energética, experimente um suplemento de taurina com uma xícara de café ou chá e um suplemento de complexo B de alta qualidade. Você se sentirá melhor e obterá o mesmo benefício.

A taurina é rapidamente absorvida e usada em seu corpo e cérebro. Mas estudos mostram que uma dose única não contribui muito para proporcionar um benefício que você pode sentir.

O uso nootrópico contínuo, diário e de longo prazo da taurina aumenta e mantém os níveis adequados de taurina em seu sistema. [xxxiv]

Com muito poucas exceções, altas doses de taurina são bem toleradas, sem efeitos colaterais adversos. [xxxv]

Efeitos Colaterais

A taurina é bem tolerada e segura para a maioria das pessoas. E não deve causar efeitos colaterais.

A alta dose de taurina deve ser evitada se você estiver lidando com o transtorno bipolar, pois isso pode piorar os sintomas.

Formas Disponíveis

A taurina está disponível em cápsulas e em pó.

Taurina em cápsulas são geralmente 500 ou 1000 mg cada.

Evite tentar obter sua taurina de bebidas energéticas porque a dose é muito baixa para qualquer benefício nootrópico. Além de estarem lotados de açúcar, cafeína e outros ingredientes que são contrários à boa saúde.

Fonte: https://nootropicsexpert.com/taurine/
Tradução: Renan Marron e Mota

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin

Deixe seu comentário

Sobre o Autor

Meu propósito de vida é difundir a arte do biohacking ajudando o maior número de pessoas. Sou viciado na possibilidade de nos tornarmos imortais e já provei quase todos os nootrópicos que sem notícia.

Últimas Publicações