NSI-189 – Um Poderoso Antidepressivo

Antidepressivos modernos concentram-se no sistema de neurotransmissores monoaminérgicos (serotonina, dopamina, noradrenalina e até mesmo histamina e melatonina), mas apenas dois terços dos pacientes tratados com depressão maior alcançam melhorias clinicamente significativas. Os antidepressivos disponíveis têm efeitos colaterais que podem afetar negativamente o tratamento. O maior potencial para avanços no tratamento pode exigir a criação de medicamentos que usam mecanismos diferentes, que é o que o NSI-189 tenta fazer.

Introdução ao NSI-189

O NSI-189 é um antidepressivo experimental. Sua fabricante, Neuralstem, Inc está atualmente testando-o para uso em depressão maior, além de tratar deficiências cognitivas e degeneração cerebral. Pode induzir regeneração cerebral específica [R].

O NSI-189 é mais provavelmente seletivo apenas para duas regiões controladoras do sistema nervoso no cérebro (hipocampo, zona subventricular) [R].

O NSI-189, a partir de junho de 2017, fracassou nos ensaios clínicos de fase II para o Transtorno da Depressão Maior [R].

Segundo o desenvolvedor, o NSI-189 ainda está em testes pré-clínicos para [R]:

  • Comprometimento cognitivo e deficiências cognitivas induzidas por radiação
  • Fraqueza relacionada à diabetes, dormência e dor por danos nos nervos
  • Derrames associados à falta de fluxo sanguíneo ou oxigêniopara o cérebro
  • Síndrome de Angelman (um distúrbio genético que causa incapacidade de desenvolvimento e sintomas relacionados aos nervos)

O NSI é experimental e ninguém conhece os efeitos colaterais à longo prazo do medicamento. Os ensaios clínicos que estão sendo realizados foram realizados pela empresa farmacêutica que o vende, portanto, suspeitas são totalmente razoáveis até que hajam ensaios clínicos independentes em larga escala.

Potenciais Usos do NS1-189

1) NSI-189 pode melhorar a depressão

NSI-189 mostrou promessa no tratamento de depressão e comprometimento cognitivo em um ensaio clínico (DB-RCT) composto por 24 pessoas divididas nestes três grupos [R]:

  1. 40 mg uma vez ao dia ou placebo
  2. 80 mg (40 mg duas vezes por dia) ou placebo
  3. 120 mg (40 mg três vezes ao dia) ou placebo

O NSI-189 foi relativamente bem tolerado em todas as doses neste estudo mostrado nesta tabela [R]:

NSI-189.png
Tabela original de efeitos colaterais do NSI-189

O grupo NSI teve melhorias significativas nos sintomas de depressão em comparação com o grupo controle a partir do dia 28 até o acompanhamento (dia 84). No entanto, a significância clínica foi mostrada apenas nas escalas de autoavaliação[R].

2) NSI-189 pode beneficiar pacientes com AVC

Uma vez que pode aumentar a informação das células nervosas, o NSI-189 mostra-se promissor como uma poderosa terapia para o derrame [R].

Os cientistas deram NSI-189 à ratos 6 horas após um acidente vascular cerebral induzido. O tratamento com NSI, que continuou por 12 semanas pós-AVE, resultou em melhorias significativas nos déficits cerebrais e motores. Essa melhora durou 24 semanas após a terapia [R].

A NSI também ajudou a remodelar cérebros de ratos após o AVC e mostrou uma melhora geral nos seis meses iniciais [R].

Mecanismos Observados:

Em animais

  • Houve desenvolvimento de novos neurônios no cérebro (observado pela imunorreatividade de MAP2no hipocampo e parcialmente no córtex) [R].
  • Morte celular por privação e reperfusão de glucoseinvertida (OGD/R), indicadas pela produção de MAP2 e Ki67 [R].
  • Aumento do BDNFe SCF [R].

3) NSI pode melhorar a função cognitiva

Em um estudo com 24 pacientes com depressão (DB-RCT), o NSI-189 aumentou a função cognitiva autorreferida [R].

Mais estudos precisam ser feitos para determinar se isso foi devido à redução dos sintomas de depressão, ou efeitos específicos dos efeitos da neurogênese. [R]

4) NSI-189 pode ajudar a aumentar a formação de neurônios

O mecanismo hipotético do NSI-189 foi a neurogênese (nascimento e crescimento de neurônios que podem reparar partes do cérebro) principalmente no hipocampo [R].

Em testes recentes, o NSI mostrou um crescimento não significativo no hipocampo e na amígdala quando comparado ao placebo [R].

Após o estudo, o lado esquerdo do hipocampo teve aumentos médios (mas não estatisticamente significativos). Houve efeitos semelhantes no lado direito da amígdala [R].

Os resultados não mostraram seletividade no hipocampo, que anteriormente era hipotetizado como sendo o mecanismo da droga [ R ].

NSIPOST.jpg.png

Experiências de usuários do NSI-189

O NSI-189, apesar de não ser bem estudado, tem sido muito elogiado na comunidade de nootrópicos.

Os usuários relatam benefícios como:

  • Capacidade de controlar emoções que continuam depois de desistir
  • Fluência para falar e escrever
  • Melhoria na memória
  • Pequeno aumento de energia
  • Nitidez na visão
  • Uma conexão entre processamento lógico e emocional
  • Maior prazer sexual
  • Maior habilidade social
  • Motivação
  • Melhora na despersonalização
  • Melhorias nas tomadas de decisões na vida
  • Desaparecimento de pensamentos suicidas

No entanto, os usuários também relatam efeitos colaterais, incluindo contradições para outros usuários, como:

  • Raiva irracional
  • Fadiga
  • Sonolência
  • Ataques de pânico e ansiedade
  • Fobia social
  • Menor preocupação com coisas importantes, como prazos
  • Formigueiro, arrepios, sensações de comichão
  • Dor no nervo
  • Dores de cabeça
  • Problemas de memória
  • Comprometimento cognitivo

Ressalvas

Faltam ensaios clínicos em humanos e os estudos atuais têm apenas um pequeno tamanho de amostra. Deve-se ter cuidado ao usar o NSI-189 para seus supostos benefícios para a saúde [R].

É importante notar que este é um medicamento novo, sem estudos de longo prazo.
Seu uso é por sua conta e risco. Sugerimos se ater à dosagens utilizadas nas pesquisas (40mg até 120mg por dia) e não utilizar por um longo período contínuo.

Fonte: https://www.selfhacked.com/blog/nsi-189-uses/
Tradução: Renan Marron e Mota

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin

Deixe seu comentário

Sobre o Autor

Meu propósito de vida é difundir a arte do biohacking ajudando o maior número de pessoas. Sou viciado na possibilidade de nos tornarmos imortais e já provei quase todos os nootrópicos que sem notícia.

Últimas Publicações