Fenilalanina – O Precursor da Motivação e Recompensa

L-Fenilalanina é um aminoácido essencial que você recebe pela dieta ou suplementos. A enzima fenilalanina hidroxilase converte a fenilalanina no fígado em aminoácido L-Tirosina[I]

Fenilalanina
Fenilalanina

A fenilalanina é encontrada em alimentos ricos em proteínas, como soja, queijo, nozes, sementes, carne bovina, cordeiro, frango, porco, peixe, ovos, leite, feijão e grãos integrais. O adoçante artificial aspartame também contém fenilalanina.

Seu cérebro converte a L-Tirosina em L-DOPA, que então produz o neurotransmissor dopamina. A dopamina não utilizada é então adicionalmente convertida nos neurotransmissores norepinefrina (noradrenalina) e epinefrina (adrenalina). Esta tríade de neurotransmissores é coletivamente referida como “catecolaminas”.

Muitos biohackers preferem a L-fenilalanina a outros precursores de catecolaminas porque ela apoia a produção de neurotransmissores sem aumentar diretamente os níveis de neurotransmissores.

Esta última parte é fundamental porque o aumento indiscriminado de neurotransmissores pode levar à desequilíbrios e tolerância. O que pode derrotar o propósito de tomar o nootrópico em primeiro lugar.

Por exemplo, um nível de epinefrina insuficiente pode diminuir a cognição. E muita noradrenalina pode diminuir a atenção, velocidade de processamento e função executiva. [II]

L-fenilalanina vs D-fenilalanina: Qual é a diferença?

Alimentos com fenilalanina

L-fenilalanina é um aminoácido essencial que você deve obter pela dieta ou suplementos. Seu corpo não pode sintetizar fenilalanina por conta própria.

A L-fenilalanina (LPA) é convertida no aminoácido L-Tirosina no fígado. Uma vez que a L-Tirosina atravessa a barreira hematoencefálica, ela é convertida em L-DOPA. Que é ainda convertido em neurotransmissores dopaminanorepinefrinaepinefrina.

A D-fenilalanina (DPA) é uma versão sintética da imagem espelhada da L-fenilalanina criada no laboratório. A DPA tem um mecanismo de ação diferente da LPA.

A D-fenilalanina (DPA) retarda a acção das enzimas carboxipeptidase A ou endorfinase e encefalinase. Essas enzimas degradam as endorfinas. Diminuir essas enzimas que reduzem as endorfinas pode ajudar a reduzir a dor. [III]

A DL-fenilalanina é uma combinação 50/50 de L-fenilalanina e D-fenilalanina. Ao combinar os dois em teoria, você obtém o melhor de ambos, um estimulante e um analgésico.

Resultado de imagem para analgesico

Como Funciona?

Diminui a depressão – A L-fenilalanina é convertida em L-Tirosina, que por sua vez é convertida em L-DOPA no cérebro. A L-DOPA é então usada para fazer dopamina. A depressão pode ser o resultado de não obter o suficiente do primeiro aminoácido (L-fenilalanina) na cadeia de eventos necessários para produzir dopamina.

Em um estudo realizado na Alemanha, 20 pacientes deprimidos receberam 75-200 mg por dia de DL-fenilalanina por 20 dias. No final do estudo, 12 dos pacientes deprimidos podiam receber alta sem qualquer tratamento adicional. 4 dos pacientes tiveram uma diminuição moderada dos sintomas depressivos. E 4 pacientes não apresentaram resposta. [IV]

Também estimula os neurotransmissores – O neurotransmissor sintetizado pela ingestão de L-fenilalanina, dopamina, é usado para controlar o movimento em seu corpo, é fundamental para a memória, atenção e resolução de problemas.

A dopamina não utilizada pode então converter nos neurotransmissores norepinefrina e epinefrina.

A noradrenalina é importante para a atenção, emoções, dormir, sonhar e aprender.

A epinefrina impulsiona sua resposta de ‘luta ou fuga’. É o que leva a sua reação a circunstâncias perigosas, situações de emergência ou situações e ambientes estressantes.

Esse equilíbrio nos neurotransmissores é fundamental para o cérebro saudável e totalmente otimizado, e é o motivo pelo qual alguns biohackers escolhem a L-fenilalanina para permitir que o corpo produza os neurotransmissores de que necessita. Em vez de causar um desequilíbrio, impulsionando um neurotransmissor sobre outro.

Um estudo na Venezuela investigou o TDAH e o autismo e as implicações dos aminoácidos nesses transtornos neuropsiquiátricos. 40 indivíduos afetados pelo autismo e 11 com TDAH, juntamente com 41 indivíduos saudáveis ​​foram incluídos neste estudo.

Os pesquisadores descobriram que aqueles com TDAH tinham fenilalanina decrescente e aumento de glicina, o que interrompeu seu sistema de neurotransmissão inibitório. Não houve quantidade suficiente de fenilalanina e aumento de lisina naqueles com autismo. [V]

Outro estudo da Ohio State University analisou os aminoácidos em 28 pacientes com TDAH. E encontrou todos os indivíduos com TDAH tinham níveis significativamente mais baixos dos aminoácidos fenilalanina tirosina, triptofano, histidina e isoleucina. Os pesquisadores concluíram que cada indivíduo apresentava um déficit geral no transporte de aminoácidos, absorção ou ambos. [VI]

Benefícios da L-fenilalanina

A L-fenilalanina pode aumentar os níveis dos neurotransmissores dopamina, norepinefrina e epinefrina. E pode ajudar uma tiróide lenta a produzir mais T4 e T3.

L-fenilalanina pode ajudar a aumentar a cognição, especialmente em situações estressantes. Ajuda a melhorar a tomada de decisões, o “estado de fluxo” e a criatividade, a flexibilidade cognitiva e a memória de trabalho.

A L-fenilalanina converte-se em L-Tirosina, que depois se converte em L-DOPA para produzir dopamina. L-DOPA também é usado para fazer melanina em seu corpo. Este processo de conversão ajuda na remoção de quinonas neurotóxicas e metais pesados ​​como mercúrio e chumbo, que podem se acumular e danificar os neurônios.

A dopamina que não é usada pelo cérebro fica disponível para produzir norepinefrina, que é importante para a atenção, emoções, dormir, sonhar e aprender.

L-fenilalanina pode ser um nootrópico eficaz quando combinado com medicamentos para TDAH como Ritalina ou Venvanse. Ajuda a suprir a dopamina extracelular necessária para melhorar a eficácia dos estimulantes usados ​​para aumentar a absorção de dopamina no cérebro.

Qual a Sensação?

Phenylalanine melhora o humor

Tenha em mente que a L-fenilalanina é um precursor das catecolaminas. Então, se você não tiver níveis baixos de dopamina, norepinefrina ou epinefrina – você pode simplesmente sentir nada.

Muitos biohackers relatam um aumento no humor, melhor foco, concentração, aumento de energia e uma sensação geral de bem-estar. A L-fenilalanina pode ajudar a reajustar seus níveis de motivação. Pode ajudar a diminuir os níveis de ansiedade, especialmente a ansiedade social.

A suplementação com L-fenilalanina pode ajudar a reduzir a pressão arterial se estiver elevada de uma situação ou ambiente estressante. Tome-o antes do evento estressante, se puder.

L-fenilalanina ajuda a amortecer os efeitos de estimulantes como cafeína ou anfetaminas. Ajuda a potencializar e prolongar os efeitos da Ritalina ou Venvanse e reduz o “crash”.

Se você gosta de atletismo ou faz trabalho manual, você descobrirá que a suplementação com L-fenilalanina antes de um treino ou trabalho de construção pode fazer com que você se sinta bem depois. Pode ajudar a mitigar muitos dos efeitos do estresse agudo causado por estressores de curto prazo.

E a L-fenilalanina ajuda o corpo a produzir L-Tirosina, que ajuda a produzir melanina, por isso você pode achar mais fácil bronzear-se na praia.

A Pesquisa

Fenilalanina como um antidepressivo

Diversos estudos investigaram o uso da fenilalanina no tratamento da depressão. Um estudo publicado na revista Arzneimittel-Forschunganalisou o uso da DL-fenilalanina em um pequeno grupo de pacientes que não responderam a antidepressivos populares como os inibidores da MAO (IMAO’s).

Neste estudo, os pesquisadores trabalharam com 23 pacientes com diagnóstico de depressão e que não responderam aos antidepressivos padrão. Eles receberam 50 ou 100 mg de fenilalanina diariamente por 15 dias. Os pesquisadores descobriram que a fenilalanina melhorou completamente o humor em 17 dos pacientes. Dentro de 13 dias do teste de 15 dias. [VII]

Outro estudo no Journal of Neural Transmission estudou o uso de DL-fenilalanina com 20 pacientes deprimidos. As cobaias receberam 75 – 200 mg / dia de DL-fenilalanina durante 20 dias.

O estudo descobriu que 8 pacientes se recuperaram completamente da depressão. E outros 4 experimentaram uma melhoria significativa no humor. Outros 4 pacientes tiveram melhora leve a moderada e outros 4 não responderam ao tratamento.

Este estudo mostra que a fenilalanina tem propriedades antidepressivas consideráveis. E é eficaz para a maioria das pessoas que sofrem de depressão. [VIII]

Fenilalanina para TDAH

A fenilalanina para o TDAH parece, à primeira vista, uma solução natural para os sintomas do TDAH. É um precursor do neurotransmissor dopamina, que é alvo de estimulantes como Concerta e Adderall. Mas as evidências clínicas muito limitadas contam uma história diferente para uso prático.

Neste estudo cruzado duplo-cego, 19 pacientes com TDA (sem hiperatividade) receberam DL-fenilalanina ou placebo por 2 semanas. 13 dos pacientes experimentaram uma melhora significativa nos sintomas de TDA em comparação com o placebo. E os pacientes viram uma melhora no humor.

Mas os pacientes que responderam à DL-fenilalanina perderam todos os benefícios positivos dentro de 3 meses. E é interessante que um estudo posterior com pacientes com TDAH usando L-fenilalanina (não DL-fenilalanina) não produziu nenhum benefício clínico. [IX]

Outro estudo de 1987 tratou 11 meninos hiperativos por 2 semanas com D-fenilalanina. Não houve melhora significativa ou deterioração no comportamento. [X]

Existe uma escola moderna de pensamento que existem vários tipos diferentes de TDA e TDAH. E os sintomas são causados ​​por disfunções em diferentes partes do cérebro, dependendo do “tipo” de TDAH.

A linha inferior é que alguns lidando com TDAH podem se beneficiar da suplementação com fenilalanina. E essa DL-fenilalanina pode ser a melhor opção. Experimente e veja se funciona para você.

Dosagem

Dosagem de fenilalanina

A dosagem de L-fenilalanina sugerida para benefício cognitivo é de 500 mg até 3 vezes por dia.

Você pode achar que seu corpo responde a doses menores. Ou ainda mais se você stacká-lo com estimulantes, tais como remédios para TDAH. Ouça seu corpo e veja como você reage.

Como a L-fenilalanina é um aminoácido, para melhor absorção e, portanto, não competir com outros aminoácidos, tome pelo menos uma hora antes da ingestão de alimentos. A L-fenilalanina funciona melhor com o estômago vazio.

E tome com Vitamina B6 e Vitamina C para maximizar ainda mais a absorção. E dê ao seu corpo o que ele precisa para produzir os neurotransmissores dopamina, noradrenalina e epinefrina.

L-fenilalanina também é necessária juntamente com L-tirosina para sintetizar a CoQ10 necessária para abastecer as mitocôndrias do seu cérebro.

Efeitos Colaterais

A L-fenilalanina é considerada não-tóxico e muito seguro. A maioria dos biohackers não tem efeitos colaterais negativos.

Atenção Importante: Pessoas com fenilcetonúria (PKU) e mulheres que estão amamentando ou grávidas não devem tomar suplementos de fenilalanina. A PKU é uma condição hereditária em que o excesso de fenilalanina pode se acumular em seu corpo. O aspartame, encontrado em adoçantes artificiais como Zerocal, é uma fonte de fenilalanina. Pessoas com PKU não devem usar aspartame. Se você está grávida, pergunte ao seu médico sobre o uso deste adoçante artificial. [XI]

Em doses mais altas, há relatos de problemas no estômago e enxaquecas. Especialistas dizem que a L-fenilalanina é tóxica em doses acima de 5.000 mg. E doses mais altas não lhe darão nenhum benefício adicional.

Se você tentar doses recomendadas de L-fenilalanina e não sentir nenhum benefício, este nootrópico pode não ser o ideal para você. Você pode tentar L-Tirosina ou NALT.

L-fenilalanina pode aumentar seus hormônios da tireóide. Então, se você tem hipertireoidismo, não deve usar L-fenilalanina.

E se você está tomando inibidores da MAO (IMAO) como selegilina, Azul de Metileno, Azilect, Marplan ou Nardil você não deve usar L-fenilalanina. O efeito de IMAO’s em seu cérebro e previne a quebra de neurotransmissores. Portanto, o uso da L-fenilalanina em combinação com os inibidores da MAO pode prejudicar o delicado equilíbrio dos neurotransmissores necessários para a saúde e a cognição ideais do cérebro. E tomar L-fenilalanina com IMAOs pode causar uma queda acentuada na pressão arterial, o que pode levar a um ataque cardíaco ou derrame.

Outros efeitos colaterais que podem acompanhar doses excepcionalmente altas de fenilalanina podem incluir ansiedade, batimentos cardíacos acelerados, agitação, palpitações cardíacas ou pressão alta. Se você está lidando com ou sob medicação para pressão alta, você não deve usar L-fenilalanina.

Onde Adquirir

A L-fenilalanina está disponível na forma de pó, cápsula e comprimido. Cápsulas e comprimidos são geralmente 500 mg. 

A fenilalanina também está disponível como D-fenilalanina e a forma combinada 50/50 de DL-fenilalanina. Você pode achar que um formulário funciona melhor para você do que outro.

Você também pode adquirir pela nossa loja parceira: https://www.perceptionnootropicos.com/collections/destaques/products/dl-fenilalanina

Fonte: https://nootropicsexpert.com/phenylalanine/
Tradução: Renan Marron e Mota

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin

Deixe seu comentário

Sobre o Autor

Meu propósito de vida é difundir a arte do biohacking ajudando o maior número de pessoas. Sou viciado na possibilidade de nos tornarmos imortais e já provei quase todos os nootrópicos que sem notícia.

Últimas Publicações