Cacau – O Mais Gostoso Nootrópico

O Cacau vem da semente do Cacaueiro (Theobroma cacao). Um nome derivado do grego para “comida dos deuses”; de θεός (theos), que significa “deus”, e βρῶμα (broma), que significa “comida”.

Cacaueiro (Theobroma cacao)

Nativo da América Central e do Sul, resíduos de Cacau foram encontrados em embarcações olmecas encontradas perto de Veracruz, México, datadas de 1750 aC. O imperador asteca Montezuma amava o cacau, chamando-o de “bebida divina, que fortalece a resistência e combate a fadiga. Uma taça dessa bebida preciosa permite que um homem ande por um dia inteiro sem comida”. [I]

Os grãos de cacau foram trazidos de volta à Espanha pelos primeiros colonizadores europeus nos anos 1500.

Como nootrópico, o cacau oferece uma série de benefícios para o cérebro. É uma fonte de triptofanoanandamidafeniletilaminateobrominamagnésiocafeínavitaminasmineraisflavonóides e é um prebiótico.

O cacau aumenta o fluxo sanguíneo cerebral, endorfinas, aprendizado, memória, foco, reduz os danos dos radicais livres, suprime o cortisol e reduz o estresse.

De fato, o consumo de chocolate leva à uma melhor cognição. Um estudo descobriu que os países com o maior consumo de chocolate produziam um maior número de ganhadores do prêmio Nobel. [II]

Mas nem todo chocolate é criado igual.

Cacao vs Cocoa

Em inglês o Cacau é conhecido por dois termos; Cacao e Cocoa. Porém, não são a mesma coisa. Ambos são chocolate e começam do mesmo lugar. Mas como eles são processados ​​fazem toda a diferença em seus benefícios nootrópicos.

cacoa bom para memória
Sementes de Cacau

O chocolate em todas as formas começa com o cacaueiro Theobroma. As vagens de sementes colhidas desta árvore são abertas para coletar as 30 – 40 sementes de cacau no interior.

Os grãos de cacau são então colocados em pilhas ou caixas, muitas vezes semeadas com bactérias microbianas (Cocobiota), e deixados para fermentar por até 7 dias. [III]

Este processo de fermentação é fundamental para desenvolver o sabor característico do chocolate. [IV]

Após a fermentação, os grãos de cacau são secos, limpos e os caroços de cacau removidos de sua casca.

Cocoa refere-se ao cacau torrados. Todo o cacau é torrado em vários graus para realçar o sabor distinto do chocolate. E matar patógenos e bactérias.

Qualquer coisa aquecida acima de 104 graus F começa a perder seu valor nutricional. Mas o processo de fermentação do cacau em si pode aquecer até 120 graus.

A chave é o cocoa torrado no menor calor possível, mas ainda mantendo a maior parte do valor nutricional do cacau.

O cacau processado holandês (cacau escuro) é o pó de cacau que foi processado usando um agente alcalinizante (carbonato de potássio) para dar uma cor mais escura e um sabor mais suave. Esta é a forma de cacau frequentemente usada em sorvetes, chocolate quente, panificação e barras de chocolate.

A pesquisa mostrou que o pó de cacau natural (ou seja, minimamente processado) contém a mais alta “capacidade antioxidante total”[V]

O chocolate ao leite contém a menor quantidade de sólidos de cacau e tem os níveis mais baixos de antioxidantes e procianidina.

O processo de alcalinização usado no cacau processado holandês também tem muito menos conteúdo de procianidina[VI]

As conchas são removidas dos caroços de cacau usando uma máquina de peneirar. Alguns caroços são empacotados e vendidos. Como os caroços de cacau vêm diretamente da árvore do cacau, eles contêm os níveis mais altos de flavanóis. E fornecem o maior benefício nootrópico.

Mas a maioria das sementes de cacau é moída em um licor de chocolate que é processado em chocolate misturando manteiga de cacau, açúcar e outros condimentos e emulsificantes.

Um estudo pesquisou uma ampla gama de produtos contendo chocolate e cacau comercializados nos Estados Unidos. O estudo incluiu 3 ou 4 dos produtos mais vendidos dentro dessas categorias; cacau em pó natural, chocolate sem açúcar para receitas, chocolate amargo, chocolate meio amargo, chocolate ao leite e calda de chocolate.

Os pesquisadores testaram a porcentagem de gordura, porcentagem de sólidos de cacau desnatado (% NFCS), nível de antioxidante por ORAC, polifenóis totais, epicatequinacatequina, monômeros totais e oligômeros e polímeros de flavan-3-ol (procianidinas).

O estudo encontrou uma variação de até 500% na epicatequina e nas catequinas entre os produtos. Em ordem decrescente: cacau em pó > chocolate para receitas > chocolate amargo > chocolate meio amargo > chocolate ao leite > calda de chocolate[VII]

cacau em pó tem o maior benefício nootrópico e a calda de chocolate a menor.

Como o Cacau Funciona no Cérebro?

O cacau melhora o humor. O cacau estimula a liberação de endorfinas no cérebro. [VIII] Contém tirosina, precursora da dopamina, e triptofano, precursor da serotonina. Ambos neurotransmissores que contribuem para o humor.

Pesquisadores do Instituto de Neurociências de San Diego descobriram que o chocolate bloqueia o colapso da anandamida, o que ajuda a aumentar os níveis de felicidade[IX]

E o Dr. David Lewis do Mind Lab (financiado pela Cadbury) descobriu que o chocolate fornece: “Um burburinho que, em muitos casos, durou quatro vezes mais que o beijo mais apaixonado”. [X]

O cacau também aumenta a memória. Os flavonóides do cacau atravessam a barreira hematoencefálica e se acumulam no hipocampo. Uma área do cérebro envolvida no aprendizado e na memória. Os cientistas acreditam que os flavanóis interagem diretamente com as cascatas celulares, produzindo a expressão de proteínas que promovem a neurogênesea função neuronal e a conectividade cerebral.

E os flavanonóis melhoram o fluxo sanguíneo cerebral e a criação de novos vasos sanguíneos (angiogênese), que proporcionam efeitos protetores a longo prazo na cognição e no comportamento. [XI]

Cacau contém cafeína que, em doses baixas, melhora a memória, o humor e a concentração. [XII]

Uma equipe da Universidade de Oslo realizou um estudo transversal com 2.841 pessoas para examinar a relação entre a ingestão de flavonóides do chocolate, vinho e chá e desempenho cognitivo.

Os pesquisadores descobriram que os indivíduos que consumiram mais chocolate, vinho e chá (todos os três) tiveram pontuações mais altas nos testes cognitivos que aqueles que não consumiram.

Os cientistas concluíram que a ingestão desses alimentos e cognição era dependente da dose. Com o efeito máximo para o chocolate e o vinho.

Os autores do estudo disseram que “uma dieta rica em alguns alimentos ricos em flavonóides está associada a um melhor desempenho em várias habilidades cognitivas de maneira dose-dependente”. [XIII]

Eles também apontaram que o chocolate amargo contém uma quantidade maior de flavonóides por porção que o chá e o vinho tinto. O que aumenta o fluxo sanguíneo para a massa cinzenta no cérebro. Reduzindo o risco de demência e acidente vascular cerebral.

Benefícios do Cacau

A maioria de nós ama o chocolate porque tem um gosto excelente e nós amamos o jeito que ele nos faz sentir.

Chocolate minimamente processado (80% cacau ou mais) é um dos melhores nootrópicos que qualquer um pode encontrar facilmente.

O cacau é uma fonte de triptofano, o precursor do neurotransmissor serotonina, que nos deixa de bom humor.

O cacau estimula a liberação de feniletilamina, que, por sua vez, libera norepinefrina e dopamina. Produzindo uma pequena euforia.

O cacau estimula a liberação de anandamida, que também é conhecida como a “molécula da felicidade”.

Cacau rico em flavanol melhora o fluxo sanguíneo para o cérebro, que aumenta a entrega de oxigênio e nutrientes para as células do cérebro. Resultando em melhor memória e velocidade de processamento.

O cacau contém mais antioxidantes que diversos “super alimentos”, incluindo açaí, mirtilos, chá e romã. [XIV] Ele ajuda a aliviar o estresse suprimindo a liberação de cortisol. E fornece uma quantidade substancial de magnésio que melhora a memória, o foco, o humor e o sono.

O chocolate amargo reduz o desejo por alimentos doces, salgados e gordurosos. E o chocolate adora Bifidobacterium, o que o torna um ótimo prebiótico. [XV]

Uma pesquisa descobriu que os idosos que comeram mais chocolate escuro eram menos propensos a desenvolver demência.

Qual a Sensação?

Não parece exatamente a coisa mais sensata ou compreensível, mas o ato de cheirar cacau ganhou certa notoriedade em alguns clubes europeus, e agora americanos. Usuários relatam uma “chapação” suave, revigorante e relaxante. Uma “onda de bem-estar inunda meu corpo”.

benefícios cerebrais do cacauNão posso dizer que já experimentei…

Mas as sementes do cacaueiro foram originalmente consideradas como tendo propriedades divinas.

Cacau minimamente processado libera uma quantidade potente de endorfinas, o que pode deixá-lo eufórico. Especialmente enquanto desfruta de alguns EDM.

O cacau também contém feniletilamina, que leva à tirosina, que leva à dopamina. Alimentando o sistema de prazer e recompensa do seu cérebro.

magnésio no cacau relaxa você. E a epicatequina no cacau aumenta o fluxo sanguíneo, o que significa que você pode ir mais rápido e mais longe. Mais oxigênio para os músculos permitem que você aproveite ao máximo o que você gosta de fazer. [XVI]

Ele estimula a liberação de anandamidaserotonina e feniletilamina. Todos os neurotransmissores que podem impulsionar o seu humor.

Obviamente não recomendamos que você compre cacau em pó para cheirar antes de uma noitada (apesar de ser uma opção muito mais saudável que outras drogas), mas se você estiver disposto à isso, faça pela ciência!

A Pesquisa

É fácil ficar animado com os benefícios para a saúde do chocolate. Muitas vezes vemos manchetes sobre a mais recente descoberta de chocolate.

Só tem um detalhe: ps estudos que investigam as ligações entre chocolate e boa saúde não estão usando o tipo de chocolate que você encontra na fila do supermercado.

Facilmente perdido na tradução ou uma tentativa furtiva de vender mais revistas. Mas esses cientistas estão usando um cacau que não é altamente processado.

Cacau minimamente processado ainda tem um ótimo sabor. Então tenha em mente que você não terá os benefícios nootrópicos que você esperaria do cacau comendo uma barra de Kit Kat.

O Cacau Melhora o Aprendizado e a Memória

Os flavonóides do cacau e seus metabólitos atravessam a barreira hematoencefálica. E vão para áreas em seu cérebro cruciais para aprendizado e memória. Incluindo o hipocampocórtex cerebral, cerebelo e estriado.

Pesquisas mostram que o flavonóide de cacau interage diretamente com cascatas de sinalização que são cruciais para desencadear a expressão gênica e a síntese de proteínas para a potenciação de longo prazo, que é crítica para a formação da memória de longo prazo.

Os flavonóis do Cacau demonstraram aumentar significativamente o fluxo sanguíneo cerebral. Fornecendo neuroproteção e aumentando a glicose e o oxigênio necessários para energizar suas mitocôndrias.

Um estudo publicado em ‘Frontiers in Nutrition’ analisou dezenas de estudos sobre cognição com flavanóis de cacau. E concluiu que os resultados são principalmente dependentes da dose, com melhores resultados no uso diário a longo prazo.

A equipe concluiu que as evidências até o momento mostram que os flavanóis do cacau ajudam a melhorar a cognição geral, a atenção, a velocidade de processamento e a memória[XVII]

Cacau melhora o Humor

Um estudo de 2012 examinou os efeitos imediatos e de longo prazo dos polifenóis do cacau na cognição e no humor.

Neste estudo duplo-cego, randomizado, 72 participantes saudáveis ​​de meia-idade receberam uma mistura de bebida de chocolate amargo padronizada para conter 500 mg, 250 mg ou 0 mg de polifenóis uma vez ao dia por 30 dias.

Os participantes foram testados no início do estudo, 1, 2,5 e 4 horas após uma dose única. E novamente depois de receber 30 dias de tratamento.

Os pesquisadores concluíram que uma alta dose de polifenóis do cacau melhorou a calma e o contentamento[XVIII]

Cacau Previne Demência

Um estudo na França acompanhou 1.367 indivíduos com mais de 65 anos por 5 anos para determinar se a ingestão de flavonóides influenciava a neuroproteção. A equipe concluiu que “a ingestão de flavonóides antioxidantes está inversamente relacionada ao risco de demência”. [XIX]

Outro estudo duplo-cego sobre cacau, cognição e envelhecimento descobriu que 90 indivíduos com comprometimento cognitivo leve tinham função cognitiva significativamente melhor, incluindo pontuações de testes verbais após o consumo de flavonoides do cacau por 8 semanas.

Este estudo confirmou relatos anteriores de que aqueles que consumiram doses mais elevadas de flavonóides de cacau (990 mg e 520 mg por dia) se saíram melhor do que aqueles que usaram menos (45 mg)[XX]

E muitos especialistas agora estão dizendo que a doença de Alzheimer é realmente diabetes tipo 3, porque a deficiência de insulina e resistência à insulina está por trás da neurodegeneração do tipo Alzheimer. [XXI]

Um ensaio com 15 indivíduos saudáveis ​​foi designado para consumir 100 gramas de chocolate amargo contendo cerca de 500 mg de polifenóis, ou 90 gramas de chocolate branco que não contêm polifenóis, por 15 dias.

Os pesquisadores concluíram que o chocolate escuro diminui a pressão sanguínea e melhora a sensibilidade à insulina em pessoas saudáveis[XXII]

Dosagem

A dose recomendada de flavonóides de cacau para benefício cognitivo é de 500 a 1.000 mg por dia. [XXIII]

O desafio é descobrir os níveis de flavanol no cacau ou chocolate amargo que você está comprando. Alguns fabricantes declaram quantidades de flavanol em mg por cápsula ou dose no rótulo dos ingredientes.

Caroços de cacau e pó de cacau são os mais puros e contêm os mais altos níveis de flavonóides. Mas o cacau puro tende a ser amargo. Então, procure por cápsulas se você não suportar o sabor do chocolate amargo ou do cacau.

O leite nega a vantagem de comer chocolate porque interfere na absorção dos antioxidantes no chocolate. Isso inclui nenhum benefício antioxidante para a saúde ao comer chocolate ao leite[XXIV]

Efeitos Colaterais

Cacau e chocolate amargo podem causar acne, azia ou doença do refluxo gastroesofágico.

feniletilamina no chocolate pode causar enxaquecas em algumas pessoas.

O ganho de peso é uma preocupação quando se consome regularmente chocolate amargo sólido.

O Cacau é um estimulante, portanto evite tomá-lo no final do dia se não quiser que ele interfira no sono.

Algumas drogas podem aumentar os efeitos da cafeína presente no cacau porque diminuem o metabolismo ou a depuração da cafeína. Incluindo drogas como disulfiram, estrogênios, fluconazol, mexiletine, contraceptivos orais, antibióticos quinolonas.

O Cacau pode aumentar o risco de reações adversas quando usado com clozapina, pois inibe o metabolismo dessa droga.

42g ou mais de cacau cru com IMAO’s ou outros medicamentos antidepressivos podem causar uma crise hipertensiva ou levar à Síndrome da Serotonina.

ácido oxálico no cacau inibe a absorção de cálcio em seu corpo. Portanto, quantidades maiores de cacau podem causar problemas para aqueles propensos a pedras nos rins ou outros problemas de absorção de cálcio.

NOTA: cães, papagaios e cavalos não devem comer cacau ou chocolate porque não possuem as enzimas necessárias para metabolizar a teobromina no cacau. Chocolate e cacau podem matar seu animal de estimação. Gatos tem cerca de metade da sensibilidade ao cacau e também pode ser mortal aos mesmos.

Formas Disponíveis

O cacau menos processado retém mais dos benefícios nootrópicos dos flavonóis. E o inverso é verdadeiro. Quanto mais cacau for processado, menos benefício cognitivo será experimentado.

Portanto, uma boa regra, chocolate mais escuro que é 85% de cacau ou mais é o melhor. Quanto mais escuro, melhor.

O chocolate ao leite e o chocolate branco NÃO preenchem estes requisitos e não fornecem nenhum benefício nootrópico.

Você pode usar pó puro de cacau encontrado em alguns supermercados.

Evite “cacau processado holandês” porque a maior parte dos benefícios encontrados no cacau é processada.

O fabricante de chocolate Mars, Inc. desenvolveu um processo chamado Cocoapro ®, que extrai flavonóides do cacau de grãos frescos de cacau. Preservando-os na maior concentração disponível.

Então, procure um extrato de cacau usando o Cocoapro ® em seu produto para ter certeza de que você sabe exatamente quantos flavonóis existem em cada cápsula.

O Departamento de Agronomia dos EUA, do Flavonoid Content, relata que o chocolate não adoçado para receitas tem 206 mg de flavanóis por 100 gramas de chocolate. E chocolate preto tem metade desse valor. Logicamente, tais valores podem diferir da realidade dos chocolates brasileiros.

Fonte: https://nootropicsexpert.com/cacao/

Tradução: Renan Marron e Mota

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin

Deixe seu comentário

Sobre o Autor

Meu propósito de vida é difundir a arte do biohacking ajudando o maior número de pessoas. Sou viciado na possibilidade de nos tornarmos imortais e já provei quase todos os nootrópicos que sem notícia.

Últimas Publicações